Divulgue no seu blog

Riscos

16 de dezembro de 2011

 

oleo em tela14

Tela de Luz Gaspar

 

 

 

Se eu me apaixonar
e  amar demais
eu serei  capaz
de ser feliz assim 
e se quebrar a cara
e cair de cama
que seja de quatro
ou que seja às quatro
de alguma manhã 
e se eu perder a fala
que seja num beijo
ou doce delírio
de  febre terçã

16/12/2011


Ariadna Garibaldi

Inalcançável

8 de agosto de 2011

Girl and Seagull M

Tela de Louwtjie Kotzé

*

Em algum lugar, inalcançável,
tão longe quanto queira estar,
perto das nuvens de tão alto
e eu aqui,
perdida  e solitária, 
em frente ao mar...

 

08/08/2011

Ariadna Garibaldi

Chamado

24 de maio de 2011

Tela de Erica Hopper
 
 
 
 
Dá-me uma receita de sorrisos
o meu já se encontra esmaecido
ou de amarelado se escondeu

Dá-me uma porção de alegria
que a minha hoje tão vazia
fez-se como a lua que minguou

Mostra-me a beleza duradoura
a minha de saudade está sem viço
ou de tão sofrida definhou

Traz-me a verdade da palavra
troca teu silêncio pelo canto
que de desencanto emudeceu

Toca minha alma com teu beijo
que de tão ardente o meu desejo
queima como fogo que crestou

Vem ao meu encontro meu amado
tira o meu corpo desse claustro
foi de te esperar que enclausurou

Cobre-me de afeto e de ternura
pois foi por querer-te com loucura
que o meu amor não se perdeu

23/05/2011

Ariadna Garibaldi
 

Amor e flor

10 de maio de 2011



E se o amor amigo,
de tão antigo,
já não for amor?


e se o amor antigo,
de tão amigo,
aplacar a dor


de ser amor
em mim


brotará, enfim,
a flor?




06/05/2011


Ariadna Garibaldi

Inacabado

9 de maio de 2011





Em tempo presente
e num pretérito
imperfeito
sem adeus
eu apenas tenho amado
e te faço em mim
soneto inacabado
para que tudo que houver sonhado
seja mais que simples sonho meu

09/maio/2011

Ariadna Garibaldi

Conheço-te!

17 de dezembro de 2010

Conheço os teus caminhos
e cada gesto que fazes
as dores que ainda trazes
e o dom que aflora de ti

conheço os teus anseios
os sonhos que abandonaste
os medos que carregaste
e a fé que te faz mover

conheço as tuas verdades
as palavras que tu falas
as impressões que tu calas
e aquilo que te arrebata

conheço tanto de ti
e guardo tudo comigo
tu sabes bem do que digo
e desse bem que te quero

conheço muito de ti
o que é defeito ou virtude
ainda que amiúde
pareça não conhecer

conheço tudo de ti
do que é verdade ou mito
e sabes que acredito
em tudo o que  me dizes

e ainda que exista alguem
que pense saber de ti
jamais haverá ninguém
que te conheça tão bem

17/12/2010

Ariadna Garibaldi

Espaço vazio

21 de novembro de 2010

artworks-woman-on-beach
Tela de Daryl Urig

Tento firmar os passos
onde já não há rastros
 que eu possa seguir
esquadrinho as lembranças
sufoco esperanças
para não me iludir
na ruptura dos laços
pela busca do espaço
onde já não me cabe
o que você não sabe
e que causa mais dor
é que fico perdida
no vazio infinito
que você deixou


Ariadna Garibaldi 

21 de novembro de 2010