31 de julho de 2009

Beija-me!

Sobrevoa  birdkiss
beija flor
beija a flor
que bem me queiras
entre quereres
e me teres
minha boca
te espera

18/02/2006

Ariadna Garibaldi

Tela de Galla Pasternak

30 de julho de 2009

De qualquer maneira

Quero-te
sopro de vida
que me invade
brisa matutinaOrly-Maiberg
que me abre
fagulha de luz
que me ilumina

Quero-te
amado ou amante
verbo revelado
ou luz errante
na filosofia
 
delirante                                                     
ou na sutileza
da poesia

Quero-te
meu homem
meu menino
pelos teus caminhos
meu destino
algo diabólico
ou divino 


13/09/2006 

Ariadna Garibaldi

Tela de Orly Maiberg

28 de julho de 2009

A Minha Diarista

Para começar a semana sorrindo, apresento-lhes a minha diarista:dom

Tenho uma faxineira que vem em minha casa uma vez por semana. Pessoa simples, honesta e de minha inteira confiança, que me faz rir ao trocar os nomes do meus filhos pelos dos jovens de outras casas onde trabalha, ou quando tenta acertar meu nome e não consegue e acaba me chamando de "Dona coisinha"... (risos) Mas este sábado ela superou-se. Segue-se o seu diálogo com a minha filha e não riam, se puderem!


-Renata, ôh, Fabiana, ôh...
-Mila, Nenzinha, eu sou Mila!!
-Mila, eu to tão contente! Arrumei outra faxina, pra quinta feira
-Foi mesmo Nenzinha? E onde é?
-É lá pruculá, praqueles lados de lá, cumé? Lá onde tem aquelas arupema, aquele carro de boi na frente... Onde os povo come, onde os oimbu pára!
-Já sei! No Mangai?
-Isso! naquele edifiço novo que fica bem em frente, mas os povo num são daqui não, eles falam uma língua diferente que eu num intendo nada!
-É mesmo? E de onde eles são?
-Ôxe! São de outro país, sabe onde tem os povo bem alto, bem alto, bem alto e bem lôro, bem lôro, bem lôro, dos ói azul, cumo é? Ela disse o lugá mas num alembro, diz aí o nome desse país
-Alemanha?
-Não
-Finlândia?
-Não
-Inglaterra?
-Não
Muitos países e muitos "nãos" depois...
-Ói, é aquele país que fica depois de Fortaleza! Qualé o nome?
-Mas Nenzinha, Fortaleza é uma cidade e é no Brasil, depois de Fortaleza não tem nenhum país não!
-ôh mulézinha, é um nome parecido com Caruaru, e lá eles faiz muitos bordado
-Ôxe Nenzinha -gargalhando- Eu não sei de nenhum país com nome parecido com Caruaru não!
-Mulé! Eles falam assim -imitou o som- como quem fala da garganta
-Não é Portugal não, Nenzinha? Português fala assim
-É não mulé! -já nervosa- ôh mô Deus, eu vou ligá pro home meu outro patrão pruquê ele sabe que quando eu contei a ele eu alembrava
-Tem certeza que é outro país Nenzinha? Não será Rio Grande do Sul?
-É não mulé! Péra!!!! Alembrei, alembrei! ARACAJU!!!
Depois de muitas gargalhadas:
-Nenzinha, Aracaju é em Sergipe e não é outro país e nem tem muita gente alta e loira lá não...Lá tem mais gente da sua cor e falam igual a nós, porque são nordestinos como nós...
-Apois tá ruim, ôh mô Deus...

outubro/2005

Ariadna Garibaldi

PS: “Mangai” é o nome de um restaurante regional, localizado na praia de Manaíra em João Pessoa. O nome é uma corruptela de “Mangaio” feira muito comum nas cidadezinhas do interior do nordeste.

23 de julho de 2009

Em poesia

Viva eu, MWIGC4
que sou poeta
não me calo
ante a dor ou a saudade
escrevo e falo
vivo o que sonho
mesmo sem realizá-lo
e se nada me sorri,
sou alegria
rio, vibro, canto, grito
em poesia

18/07/2009

Ariadna Garibaldi                                                               Tela de Mark Wilson

17 de julho de 2009

Espelho

mirror

Tela de Douglas Hofmann

Eu sou a outra de mim,
desconhecida de ti,
cujo habitat é a alma.

A outra é a minha recâmara
eu, o seu próprio jardim.

A outra tem sonhos alados
e tece em muitos brocados
os poemas que faço meus;

porque eu sou a outra de mim
e a outra de mim sou eu.

17/07/2009

Ariadna Garibaldi

Eu vi!

1550

Tela de Cândido Portinari

 

Eu vi

A face escura do medo,
O beijo quente na boca,
A faca afiada na língua,
o porte da lua que mingua.

O tédio, o horror e a morte,
O punhal encravado no peito,
O mistério e incerteza da sorte,
O prazer, o dever e o direito.

O começo do fim de janeiro,
O calor que inferniza, o dinheiro.
As escolhas mal feitas, a ferida.
O tesão recolhido, a bebida.

O ciúme que fere e consome,
A pureza marcada, perdida...
A vergonha na cara do homem,
A mulher que se acaba na lida.

Eu vi tudo diante de mim
No painel, na "tv", no espelho.
Na mistura das
raças, na fé…
Na rotina de um brasileiro.

18/01/2005

(Ariadna Garibaldi)

12 de julho de 2009

Entrelinhas

blueline-HandsWithLine-w700
Tela de Trude Zmoelnig 


Entre o escrito e o não escrito
há uma linha
Entre o dito e o não dito
há o silêncio
Entre os olhos teus e os meus
uma saudade
Entre o beijo e o adeus
a eternidade
Entre a noite e o dia
a escuridão
Entre o fim e o começo
uma razão
Entre o certo e o errado
há um princípio
Entre o bem e o mal
um precipício
Entre a prosa e a poesia
inspiração
Entre o crime e o castigo
há o perdão
Entre a vida e a morte
há uma rinha
Entre o dever e o prazer
uma lição
Entre o ler e o entender
há entrelinhas...
27/01/2005
Ariadna Garibaldi

11 de julho de 2009

Contar Estrelas

cuadros-181Tela de Roman De Blas

 

Sucedem-se os dias
sem nada de novo chegar
sem nada que me sorria

e vivo a me perguntar
onde está a alegria
que tenho dentro de mim

a vontade de viver que sinto às vezes
perder

talvez renasça num beijo
que possa me deixar louca
e fique a contar estrelas
ali - no céu da tua boca

18/12/2006

Ariadna Garibaldi

8 de julho de 2009

Se...

 



Se o tempo revelasse as coisas que não se sabe
e se o vento trouxesse as coisas que não se têm

se o medo não impedisse a felicidade
e se a distância não afastasse ninguém

não se diriam mentiras
não haveria tristeza
não brotariam saudades...

04/04/2007

Ariadna Garibaldi

5 de julho de 2009

Sinais

Guardo muitas estórias
de mim, de ti e de outros
pronomes, oblíquos ou não,
porque a vida não é uma linha reta;
é feita de estradas sinuosas,
cheias de curvas acentuadas,
alguns desvios
e muitas encruzilhadas.


É disso que é feita a vida:
de muitos pontos de interrogação
e  inúmeras reticências...


05/07/2009

Ariadna Garibaldi


Tela de Vera Menezes

3 de julho de 2009

Miragem

 
Fotografia de Lili


Mirei o teu olhar
doce paisagem
dois lagos tão serenos e tranquilos
busquei beber da fonte
era miragem


02/07/2009

Ariadna Garibaldi

Aparência

Tela de Román de Blas Aparência O sorriso - algumas vezes - é apenas o disfarce das lágrimas que não chegam até a ...