20 de agosto de 2009

Os tons do silêncio

 

 

VidanRedRepose

Tela de VIDAN

 

 

Sejam os silêncios feitos
de marfim
palavras soltas em carmim
cintilem
cubra-se a pele em cêra

e se depile apenas a lembrança
presa na tua íris

19/03/2007
Ariadna Garibaldi

6 comentários:

  1. maneira sutil e até um pouco 'etravagante' de dizer que fica tudo, tudo mesmo, o que veio 'dele'; gostei do último verso, forma nova, alternativa, de se 'retirar' lembranças da memória...

    BOM!!!

    beijos, poeta
    El

    ResponderExcluir
  2. Olá El!

    É isso mesmo! Interpretação quase literal do que foi dito; É gratificante para mim essa tua compreensão, ainda que não se possa nem deva desprezar outras interpretações, coisa que a poesia sempre admite.

    Feliz com teu comentário!

    Beijos muitos,

    Ada

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog>gostei muito daqui.Passo a segui-la com prazer.Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada, James, suas palavras são um incentivo! Seja muito bem vindo!

    abços

    Ariadna Garibaldi

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, Ariadna. Gostei mesmo. Um beijo colorido.

    ResponderExcluir
  6. Olá Dade!

    Suas visitas e comentários sempre me alegram, pois sóu fã dos seus poemas! Muito obrigada!

    Beijão

    Ariadna

    ResponderExcluir

Aparência

Tela de Román de Blas Aparência O sorriso - algumas vezes - é apenas o disfarce das lágrimas que não chegam até a ...