10 de agosto de 2009

Pai

 

euepapai1

Pai
Quantas vezes ao chorar
em teu ombro encontrei consolo
ou com medo em teu peito
encontrei abrigo


no teu riso a certeza de estar tudo bem...


Quantas vezes eu te magoei ao me iludir
Machuquei tuas feridas quando desprezei
cada palavra de conselho
por me achar "sabida"


Quantas vezes pela vida eu  tropecei
e busquei o teu refúgio no meu desespêro
e encontrei no teu abraço
todo o teu amor, todo teu desvelo


Ainda sou uma menina sob o teu olhar
e me sinto protegida sob as tuas asas
És o meu melhor amigo, meu hangar
meu porto seguro...


És o homem mais bonito,
o que não tem erros
feitos porém... Tens de sobra: Um exemplo?
és o meu pai
De todos - o  mais perfeito!

10/08/2007

Ariadna


A você papai, com todo o meu amor, Feliz dias dos pais por muitos e muitos anos ainda!!!!

4 comentários:

  1. Mas que lindeza de foto!E de poema!

    Aqui deixo meu abraço poético aos dois, com carinho

    El

    ResponderExcluir
  2. Obrigada El! Estive todo o dia sem internet, só agora consegui conectar, obrigada pelo carinho

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ariadna!

    Também amei a foto e o poema tão plenos de verdade e ternura, - palavras que, nos dias de hoje, parecem estar em extinção.

    Ao seu pai e a você, meus sinceros votos de muita saúde, amor e paz. Alegrias... sempre.

    Um beijo e inté!

    ResponderExcluir
  4. Olá Ju!

    Muito obrigada, querida! São palavras da alma!

    Beijos mil!

    ResponderExcluir

Aparência

Tela de Román de Blas Aparência O sorriso - algumas vezes - é apenas o disfarce das lágrimas que não chegam até a ...