Divulgue no seu blog

Uma rosa

16 de agosto de 2009

rosa e livro

Tela de
Andrea Mancini

 

Uma rosa desfolhada
de pétalas perfumadas
jaz ali tola e sombria
sem ninguém que lhe sorria

as pétalas
fechadas num livro
enaltecem a saudade
lembram a rosa que um dia
era alvo de olhares
enfeitava fantasia

mas agora
suas pétalas
jazem nuas e vazias

26/06/2006

Ariadna Garibaldi

8 comentários:

Eliana Mora (El) disse...

rosas [como pessoas
nesta hora nada as difere...ao contrário...

suave/forte,bem escrito

beijos da El

Ariadna Garibaldi disse...

Muito obrigada, El! Só agora pude responder, passei o dia às voltas com a formatação do pc e instalação dos programas. Fico feliz demais com teu comentário!

Beijos mil e uma semana de paz na presença de Deus!

Ada

ju rigoni disse...

Seu poema é um irresistível convite à reflexão. Mergulhei durante algum tempo na infinidade de leituras que ele oferece...

Bonito demais, Ariadna!

Bjs e inté!

Ariadna Garibaldi disse...

Seu comentário me deixou muito feliz, Ju! Você sabe quão gratificante é para um poeta saber que seu poema tocou a quem o leu ou ouviu. Obrigada pela leitura e pelo comentário que me fez sorrir.

Beijos mil

Ariadna

Fred Matos disse...

Belo poema, Ada.
Beijos

Ariadna Garibaldi disse...

Obrigada, Fred, bem vindo sempre!

Beijos

ParadoXos disse...

poema com braços que me abraçaram a alma!!


teu beijo

Ariadna Garibaldi disse...

Muito obrigada, Paradoxos! Teu comentário alegrou meu espírito; Bem vindo, sempre!

Beijos

Ariadna Garibaldi

Postar um comentário