Divulgue no seu blog

Profética

24 de outubro de 2009

Joe-Dawson 

Busco recriar-te meu amor
à imagem e semelhança dos meus versos
e nesse poetar quase profético
vivencio meus desejos encobertos

um oráculo de amor à eternidade
vaticina o meu doce devaneio
sintetizo em poema tal presságio
qual vestal de um templo hipotético

e num surto de lirismo inevitável
realiza-se a pseudo profecia
nos delírios dos meus sonhos mais secretos
e na estância cantilena da poesia

05/06/2008

Ariadna Garibaldi

 

Tela de Joe Dawson

Eloqüência

18 de outubro de 2009

Whisper-oil

Bastaria uma palavra tua
que me beijasse a alma nua
e despertasse assim
a música em mim

e ao som dos violinos
em azul sereno
ao vermelho ameno
de uma pele à flor

sob a tua palavra
a me beijar a alma
se faria o amor

17/10/2009

Ariadna Garibaldi

                                                              Tela de Andrei Protsouk

Fúria

17 de outubro de 2009

i_crimson_2

Tela de Ibáñez

 

Ando por caminhos que não sei
busco pelas coisas que não são
choro por aquilo que não existe
vivo pela fé no que virá ou não

Luto contra o  que me abala
engulo o choro que me corta a fala
enfrento o meu medo  de perder
sorrio apesar de sofrer

Traço o meu próprio rumo
faço de minha fé meu prumo
desprezo os conselhos fáceis
discordo das verdades táteis

Não precisa tentar me entender
não pergunte, não vou responder
não fale nada e se puder, me ame
se não puder... Se dane!

05/05/2005

Ariadna Garibaldi

Lucinda

15 de outubro de 2009

Que linda menina30-a-menina
de olhos tão vivos
e sempre precisos
os seus pensamentos

nas leituras dos livros
os sonhos urdidos
as mil brincadeiras
à sombra das árvores

as notas tão altas
o riso tão largo
tão cheia de afagos
e palavras doces

a  bela Lucinda
escondeu-se do mundo
mergulhou bem fundo
ao fundo de si

acorda, Lucinda
vem ver essa lua
vem correr na praia
é quase manhã...

Tela de Dirce Bona

15/10/2009

Ariadna Garibaldi

Sonho

14 de outubro de 2009

Irena Dukule

Tela de Irena Dukule

 

Amo ler-te
e ver-te mais 
e ouvir-te
o som da voz
que nas tardes
tão fagueiras
de segredos
em segredos
ruem medos
nascem sonhos
de encontros
e desejos
amo ler-te
quero ver-te
e quem dera
fosse brisa
que precisa
e ligeira
tua pele
eu tocasse
ah! Quem dera
eu pudesse
e tal sonho
realizasse...


20/05/2006
Ariadna Garibaldi

Desencanto

13 de outubro de 2009

 

MS_EncoreZ Esquece tudo
que falei
as palavras já não
cabem no poema
a canção era
de amor
mas mudei o tema
se algum sonho
me sobrou
já não vale
a pena...

20/07/2007

   Ariadna Garibaldi

Tela de Mark Spain

Outubro em Mim

8 de outubro de 2009

Outubro flor de primaverasunbathing-by-vidan
nasce em mim primeiro
fruto de  amor verdadeiro

a me formar o ser

mulher musa e poeta
amante adormecida
ao tempo em que já era
amada mãe irmã

verdades ou mentiras
discursos e silêncios
outubro em  mim é vida
que se faz terçã

e despida de véus
de medos ou enganos
invadam-me os sonhos
acordem-me as manhãs

08/10/2009

Ariadna Garibaldi

Tela de VIDAN

 

__Sem__

1 de outubro de 2009

olhosv 

 

Pinto de verde
os teus olhos
em nanquim
redesenho
meus passos
e me despeço
sem adeus
sem ver a luz
dos olhos teus

30/03/2006

Ariadna Garibaldi

 

Tela do artista plástico Saulo Silva