17 de dezembro de 2010

Conheço-te!

Conheço os teus caminhos
e cada gesto que fazes
as dores que ainda trazes
e o dom que aflora de ti

conheço os teus anseios
os sonhos que abandonaste
os medos que carregaste
e a fé que te faz mover

conheço as tuas verdades
as palavras que tu falas
as impressões que tu calas
e aquilo que te arrebata

conheço tanto de ti
e guardo tudo comigo
tu sabes bem do que digo
e desse bem que te quero

conheço muito de ti
o que é defeito ou virtude
ainda que amiúde
pareça não conhecer

conheço tudo de ti
do que é verdade ou mito
e sabes que acredito
em tudo o que  me dizes

e ainda que exista alguem
que pense saber de ti
jamais haverá ninguém
que te conheça tão bem

17/12/2010

Ariadna Garibaldi

21 de novembro de 2010

Espaço vazio

artworks-woman-on-beach
Tela de Daryl Urig

Tento firmar os passos
onde já não há rastros
 que eu possa seguir
esquadrinho as lembranças
sufoco esperanças
para não me iludir
na ruptura dos laços
pela busca do espaço
onde já não me cabe
o que você não sabe
e que causa mais dor
é que fico perdida
no vazio infinito
que você deixou


Ariadna Garibaldi 

21 de novembro de 2010

18 de novembro de 2010

Inegável


Andrew
Rios da minha memória
vestígios indeléveis

dos anos que se perderam 


passos e passos no escuro
ou em cima do muro
das indecisões... 



Sutis indiscrições
suaves venenos
das línguas amortecidas pelo tédio




e de tudo o que não nego
é o amor com que te amei 





17/11/2010
Ariadna Garibaldi

Tela de Andrew

17 de novembro de 2010

Bem assim…

 

 

 

Rene Magritte2 Tela de René Magritte

 

 

 

Olhar -como se não visse-

ver -como se não enxergasse-

enxergar -como se não olhasse. 

Ouvir -como se não escutasse- 

escutar -como se não ouvisse…

saber -como se não pensasse-

pensar – como se não soubesse-

calar -como se não falasse-

falar -como se não dissesse-

dizer -como se não amasse…

 

11/11/2010

Ariadna Garibaldi

 

13 de outubro de 2010

Alma e corpo

lightbox_jiuoi

(Tela de Ilse Kleyn)

 

meus olhos negros
de sonhar
às vezes choram
e a pele de desejo
enrubesce
a alma de esperança
se reveste
e canta de alegria
pela vida
sou alma, poros,
sangue e saudade
mulher de lua
em fases dividida
sonata que deseja
ser tocada
prece que espera
ser ouvida

13/10/2010

Ariadna Garibaldi

30 de setembro de 2010

Crime e castigo

PINO

Saio porta afora
sem deixar rastros
nem saudade
nem mesmo o aroma
indelével e delicado
da ilusão
que perfuma a minh’alma
ou a imagem distorcida e desfocada
dos meus atos
nem sons de riso ou as lágrimas
que mancharam teus retratos
levo tudo comigo
e do meu crime
-amar-te mais que a mim-
recebo a indiferença
por castigo

30/09/2010

Ariadna Garibaldi

 

Tela de PINO

19 de julho de 2010

La Veritá

quadro-nu-1x80-oleo-sobre-tela-espatualdo

Tela de Cristina Rabelo

Quando eu te disser adeus,
não me creias
quando eu  escrever-te um "não"
me não leias
quando eu recusar-me a ti
e disser que já não te amo
não é a ti que eu minto
é a mim mesma que engano!

19/07/2010

Ariadna Garibaldi

26 de junho de 2010

Momentos…

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Tela de Carol Tarzier 

 

Momentos de fraqueza e,

sobre a mesa,

uma esperança amanhecida

jaz…

25/06/2010

Ariadna Garibaldi

19 de junho de 2010

Perdida

 

027 (2)

Tela de Roman De Blas

as palavras fluem como gotas
no oceano em minha mente
o espelho briga comigo
eu só vejo o que ele mostra
e ele não desmente 
assim como as palavras
fluem os segundos
e logo são mil dias
estou perdida entre dois mundos
o que a realidade dita
e o que grita a minha fantasia

19/06/2010
(Ariadna Garibaldi)

10 de maio de 2010

Só pra mim!

 Alexander-Tukahin Luz do meu prazer
fonte onde vou beber
rio que me leva ao mar
desse amor

Chuva em dia de verão
sol de aurora boreal
cume de um monte azul
sem igual

Assim é que eu vejo você
vida que me leva a crer
que a distância  é irreal
na paixão

Vento que me faz voar
som de nota musical
canto que me faz sentir
natural

Nome que ouso dizer
de um jeito especial
Dado somente pra mim
tão real...

25/11/2005

(Ariadna Garibaldi)

Tela de Alexander Tukain

6 de maio de 2010

Encanto

SensualDreams28x38_000

Tela de PINO

eternamente apaixonada
faço dos meus sonhos
o lugar da tua morada

e das lágrimas que choro
pela minha solidão
teço meu manto

submerjo nesse pranto
que transformo em poesia
para ser meu canto

05/05/2010

Ariadna Garibaldi

 

2 de maio de 2010

Assim, quem sabe?

ms_love_letter 

Tela de Mark Spain

Escrevo na rocha
palavras inteligíveis
ruídos inexprimíveis
que fluem do coração

e como hieróglifos
que cravo, bato e grifo
afirmo, verbero, grito
que eu não te quero mais

quem sabe assim acredito?

02/05/2010

Ariadna Garibaldi

10 de abril de 2010

Se queres me conquistar…

Michael and Inessa Garmash

Não venhas com gestos ousados
ou palavras abusadas
não sejas atrevido
sê antes meu amigo
num homem o que mais prezo
é a sabedoria
não a fala macia
se vieres com verdade
sem pressa e com vontade
descobrindo o melhor de mim
talvez assim eu te queira
e me entregue por inteira
sem precisares pedir

10/04/2010
Ariadna Garibaldi

8 de abril de 2010

Reinvento-me

Borboleta

Tela de Elvira Battisti 

Risco e rabisco
caço cada palavra
pra me reinventar

junto todos os cacos
cato todos os ciscos
para não afundar

nesse meu alfarrábio
como fosse operário
a me reconstruir

redesenho a história
configuro a memória
e me despeço de ti

Ariadna Garibaldi

08/04/2010

Renascença

RENASCENÇA 

Vou firmar os meus passos
e sair por aí
dar a volta por cima
quem sabe na esquina
exista outro alguém
e esse alguém me mereça
o improvável aconteça
eu renasça mulher
que o fogo me tome
novamente eu ame
até o amanhecer
que a vida me chame
e jamais me abandone
esse amor que vier

Ariadna Garibaldi

05/04/2010

Foto: Renascença Olhares: Espírito da Luz

8 de março de 2010

Sou mulher

Garmash

Tela deMichael and Inessa Garmash

Sou um ser tão frugal
mas não é nada banal
o meu modo de ser

Sou alguém tão complexo
que o teu pior exercício
é tentar me entender

eu sou bruxa e sou fada
se algo me irrita
ou se me agrada

sou parceira fiel
inimiga cruel
tua advogada

Eu sou tua medida
heroína e bandida
senhora de mim

Sou frágil e sou forte
a dor não me abala
eu decido minha sorte

eu enfrento o mundo
e nem por um segundo
eu me entrego na luta

busco a fé em meu Deus
não desisto dos meus
essa é a minha conduta

08/03/2010

Ariadna Garibaldi

27 de fevereiro de 2010

Razão

quero o seu amor Portinari
como o beijaflor anseia a rosa
quero o seu amor
como a escuridão deseja  a luz
que a destrói
quero o seu amor
preciso ouvir o som da sua voz 

quero o seu amor
como a tempestade anseia o vento
quero o seu amor
a sua presença em meus momentos
de solidão
quero o seu amor
quero ter você perto de mim

sou pássaro livre
mas quero voar nas suas asas
em segurança
quero o seu amor
razão de meu sorriso e esperança

15/02/2010

Ariadna Garibaldi

Menino com Pássaro, 1957 de Cândido Portinari ( Brasil )

PS. Esse poema é a letra de uma música que fiz e cujo arranjo está sendo trabalhado pelo meu amigo, Eduardo Medeiros – Dudu Guitar

24 de fevereiro de 2010

O homem que eu quero

quero um homem direito
que me pegue de jeito
que me ame sem enganos Eu sss
que me leve a ter sonhos
mas que execute seus planos

quero um homem real
que não seja o ideal
mas que sinta o meu cheiro
que me ame por inteiro
___e será o primeiro!___

quero um homem sem medos
que me guarde em seu peito
que me acorde com beijos
e me ame nas manhãs...

quero um homem decente
que me faça contente
com a sua presença

quero um homem normal
mas que me faça bem
e que seja também
o meu amor para sempre

Ariadna Garibaldi

24/02/2010

Aparência

Tela de Román de Blas Aparência O sorriso - algumas vezes - é apenas o disfarce das lágrimas que não chegam até a ...