Divulgue no seu blog

Inegável

18 de novembro de 2010


Andrew
Rios da minha memória
vestígios indeléveis

dos anos que se perderam 


passos e passos no escuro
ou em cima do muro
das indecisões... 



Sutis indiscrições
suaves venenos
das línguas amortecidas pelo tédio




e de tudo o que não nego
é o amor com que te amei 





17/11/2010
Ariadna Garibaldi

Tela de Andrew

2 comentários:

Thaíla disse...

Porque certas coisas, muito além de inegáveis, são irremediáveis.

Abraços.

Ariadna Garibaldi disse...

Disseste a mais pura verdade, Thaila! Realmente tu me lês!

Bejos mil

Ariadna

Postar um comentário